Mini-Cursos

Observações de Caráter Geral:

  • Os minicursos ocorrerão nos dias 05 e 06 de novembro de 2016. Os dias específicos e horários ainda serão divulgados.
  • A inscrição nos minicursos só será permitida àqueles que se estiverem oficialmente inscritos no CBO2016
  • Os minicursos serão ministrados nas dependências do Instituto de Geociências da UFBA – Campus Ondina
  • Não está prevista a distribuição de material didático aos inscritos. Estes serão disponibilizados apenas em formato digital
  • Observar que para alguns dos minicursos, os participantes inscritos deverão trazer o seu próprio notebook.
  • Quaisquer dúvidas quanto ao conteúdo dos minicursos listados abaixo devem ser esclarecidas diretamente com os instrutores através do e-mail fornecido.
  • Os minicursos que até o dia 04/10/2016, tiverem menos de 20 inscritos,  serão cancelados e a taxa de inscrição reembolsada.
  • Para participação no Mini-Curso é obrigatória inscrição no Congresso.
  • Para se inscrever em um mini-curso clique aqui

 


MC1 – Marcadores orgânicos aplicados ao estudo das mudanças climáticas e da poluição marinha confirmado

Instrutor: Cesar de Castro Martins (CEM-UFPR)

e-mail: ccmart@ufpr.br

Duração: 06hrs

Dia: 06/11/2016 (domingo) – 08:00-12:00 hrs e 13:30-15:30 hrs

Custo: R$80,00

Ementa: introdução às várias classes de compostos orgânicos empregados na identificação e caracterização de mudanças ambientais e climáticas em diferentes escalas do tempo geológico, bem como na identificação e quantificação da poluição marinha. Serão trabalhados: o conceito de marcadores orgânicos, a especificidade quanto a origem (natural ou antrópica), índices moleculares e razões diagnósticas mais utilizadas para identificação da origem da matéria orgânica, variação da temperatura da superfície do mar e da temperatura média do ar, caracterização do grau de contaminação por esgoto, petróleo e seus derivados, assim como a origem de contaminantes associados aos processos de queima de combustíveis fósseis e biomassa vegetal. Ainda, serão apresentadas as principais técnicas analíticas empregadas no estudo de marcadores orgânicos em nível molecular.

material


MC2 – Geoquímica de Manguezais   

confirmado

Instrutor: Antônio Fernando de S. Queiroz (UFBA)

e-mail: afsqueiroz.ufba@gmail.com

Duração: 08hrs

Dia: 05/11/2016 (sábado) – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa:  Conhecimentos básicos sobre o ecossistema manguezal, sob o ponto de vista geoquímico. Abordagem sobre algumas das interações geoquímicas que ocorrem no substrato e relações com os compartimentos fauna e flora. Estudo de casos em regiões de manguezais, permitindo a compreensão da interação desse ecossistema no âmbito da Ecosfera. Ecossistema manguezal / Fatores que mantém os processos ecológicos nos manguezais / Geoquímica dos compartimentos (água e sedimento) do manguezal / Influência antrópica nos manguezais. Principais tópicos a serem abordados: 1) Introdução – Aspectos Gerais: Distribuição e Origem; Características do Ambiente (clima, salinidade, marés, substrato), 2) Métodos de coleta – sedimento; água; biota, 3) Estudo geoquímico do sedimento de manguezal – Características químicas do substrato; Análise química de rocha total; Análise química das argilas; Acumulação de metais em sedimentos, 4) Estudo geoquímico da água do manguezal – Variáveis físico-químicas (pH, Eh, T); Material particulado em suspensão; Material Dissolvido, 5) Influência Antrópica nos Manguezais – Estudo de casos.

material


MC3 – Computação científica com Python    

confirmado

Instrutores: Filipe Fernandes (desenvolvedor de aplicativos SECOORA-IOOS/NOAA) e Taoan Silva Franklin (Oceanauta Consultoria Ambiental)

e-mail: ocefpaf@gmail.com  / taoansf@gmail.com

Duração: 08 hrs (distribuídos em dois dias)

Dias: 05 e 06/11/2016 (sábado e domingo) – 09:00-11:00 hrs e 14:00-16:00 hrs

Custo: R$100,00

Ementa: este curso tem como objetivo apresentar aos profissionais da área de geociências as possibilidades de aplicação da linguagem de programação computacional Python como ferramenta para processamento, análise, produção de gráficos e figuras. O Python pode ser compreendido não como uma simples linguagem de programação, mas como um sistema complexo de ferramentas computacionais programadas em código aberto. O Python é assim uma espécie de caixa de ferramentas, gratuita, completamente personalizável conforme as necessidades de cada profissional ou área de aplicação. O público alvo são profissionais das áreas de Ciências Exatas e da Terra, incluindo oceanógrafos e estudantes de todos os níveis de graduação. No entanto, é necessário que os participantes tenham um mínimo de habilidade para operar computadores, já que trata-se de um curso de computação. Também é necessário que o profissional tenha alguma experiência prévia com manipulação de dados ambientais, sistemas de coordenadas espaciais e cartografia. Ao final os participantes estarão aptos a manipular dados ambientais utilizando a programação em Python, sendo capazes de realizar  análise de dados e gerar produtos técnicos como, gráficos, mapas, dentre outras. A estrutura do curso será a seguinte:

Introdução

  • Baixando e instalando os principais módulos do Python;
  • Primeiro contato, usando o Python como uma calculadora;
  • Sintaxe da linguagem Python;
  • Tipos de dados e objetos;
  • Loops e controle de fluxo;
  • Leitura e escrita de arquivos;
  • Programa básico para plotagem de série temporal;
  • Programa básico para plotagem de mapas;
  • Plotagem de contornos de linha de costa;
  • Plotagem de mapa topo-batimétrico com contorno de linha de costa.

Tour pelos software disponíveis para Geociências

  • NumPy: manipulação de arrays;
  • Pandas (GeoPandas, CTD, xarray): como usar index e labeled columns para manipulação de séries temporais e propagar metadados;
  • Seaborn: gráficos de estatística exploratória;
  • Statsmodels: ajuste de modelos estatísticos;
  • Dask: como lidar com dados que não cabem na memória RAM do seu laptop;
  • Rasterio, fiona, and gdal: sobrevivendo ao SIG;
  • Cartopy, folium: mapas estáticos e interativos;
  • Iris: manipulando dados da Climate and Forecast Convention;
  • Algumas bibliotecas oceanográficas úteis: odvc, pyoos, pyugrid, pysgrid, ciso, utide, etc.
  • Técnicas de optimização: (a) abandone o for loop em NumPy; (b) traga o for loop de volta com Cython e Numba;
  • Usando Python como “linguagem cola:” chamando Fortran, R , MatlabTM, e octave do Jupyter Notebook.

OBS:

As instruções para o mini-curso Computação científica com Python encontram-se no site:

1) Primeiro dia: http://oceanauta.com.br/cbo-2016/
2) Segundo dia: https://github.com/ocefpaf/2016-Python-course-CBO

Notem que as instruções para o segundo dia podem servir para o primeiro também. Mas a exigência de pacotes, e o grau de complexidade de instalação, são maiores para o dia 2. Por isso essa parte pode ser optativa. Quem não conseguir seguir as instruções para o dia 2 poderá acompanhar a aula como uma palestra,  ao invés de executar os programas em seus laptops.

ATENÇÃO!!! Não haverá computadores/laptops disponíveis. Cada aluno deve trazer o seu próprio laptop. As instruções de instalação devem ser executadas e testadas antes do curso. Não haverá tempo, nem conexão de internet, para fazê-las durante o curso.

PS: quaisquer dúvidas sobre as instruções e procedimentos devem ser endereçadas diretamente aos instrutores: Taoan Franklin: taoansf@gmail.com e Filipe Fernandes: ocefpaf@gmail.com.

material


MC4 – Introducao à alimentação de praias arenosas         CANCELADO

Instrutor: Antonio H F Klein (UFSC)

e-mail: ahfklein@gmail.com

Duração: 08hrs

Dia: 05/11/2016 (sábado)

Custo: R$100,00

Ementa: a elevação do nível do mar, prevista para as próximas décadas terá implicações diretas para a sobrevivência das praias urbanas, as quais não tem espaço disponível para recuar. As praias urbanas têm uma grande importância para a atividade turística e o lazer da população. Neste sentido, uma estratégia de adaptação às mudanças climáticas é alimentação artificial destas praias. Este minicurso abordará os vários aspectos envolvidos na alimentação de praias arenosas


MC5 – Aplicações da análise de imagens do plâncton em estudos ecológicos       

confirmado

Instrutor: Catarina Marcolin (UFSB)

e-mail: catmarcolin@gmail.com

Duração: 04hrs

Dia: 06/11/2016 (domingo) – 13:00 – 17:00hrs

Custo: R$80,00

Ementa: apresentar um histórico sobre o desenvolvimento de equipamentos ópticos para aquisição de imagens do plâncton em oceanografia. Discutir o uso de tecnologias recentes em relação à métodos mais tradicionais. Apresentar aplicações do uso de imagens, especialmente no que diz respeito à obtenção rápida da distribuição de tamanhos de organismos planctônicos, em estudos ecológicos. Uma série de equipamentos ópticos vem sendo desenvolvidos nos últimos anos com o objetivo de aumentar a resolução da coleta de dados em oceanografia biológica. Esses equipamentos garantem maior agilidade na produção de dados, resultando em  uma maior capacidade de explicação de processos ecológicos. Portanto, o uso de tecnologias recentes é primordial para o entendimento dos processos ecológicos frente à alterações do ambiente, causadas por intervenção antrópica e/ou mudanças climáticas.

material


MC6 – Coleção didática e cientifica sobre lixo marinho

confirmado

Instrutor: Monica Costa (UFPE)

e-mail: mfc@ufpe.br

Duração: 08hrs

Dia: 05/11/2016 (sábado) – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa: discutir a importância de coleções cientificas utilizando como exemplo a montagem de uma coleção didática e cientifica sobre lixo marinho. Coleções cientificas são uma importante ferramenta de ensino, pesquisa e extensão. Podem ser utilizadas para diversos temas e além de registrarem eventos das diversas áreas da oceanografia (ocorrência de espécies biológicas, tipos de sedimentos, rochas, material paleontológico), despertam para a importância da conservação do patrimônio natural costeiro e marinho e subsidiam discussões sobre teorias e futuros projetos. Podem ser desenvolvidas sobre diversos suportes, dos mais tradicionais aos mais alternativos. Despertam o interesse e possibilitam o treino do método científico e práticas de curadoria, recurso cada vez mais solicitado com o crescimento do numero e escala dos museus e outros parques ligados às ciências do mar.

Os participantes devem levar: (1) um recipiente transparente com tampa. Pode ser de vidro ou de plástico. Deve estar seco e limpo; (2) um item de lixo marinho encontrado na praia (pode ser de qualquer ambiente aquático) que caiba no recipiente escolhido. Também deve estar seco e limpo; (3) lápis, borracha, régua, fita adesiva, pedaço de barbante (30cm) e cartão de ~10x15cm. Material para download já disponível.

material


MC7 – Protocolos para monitoramento dos manguezais     CANCELADO

Instrutor: Clemente Coelho Junior  (UPE)

e-mail: clemente.coelhojr@gmail.com

Duração: 08hrs

Dias: 06/11/2016 (domingo)

Custo: R$100,00

Ementa: divulgar os protocolos desenvolvidos pela ReBentos, Rede de Monitoramento de Habitats Bentônicos Costeiros, vinculada à Sub-Rede Zonas Costeiras da Rede CLIMA e ao INCT-MC, no que tange o ecossistema manguezal. Serão abordadas as metodologias adotadas para o monitoramento do Ecossistema Manguezal: 1) Estrutura e Características Funcionais 2) Monitoramento do Ecossistema Manguezal: Fenologia Reprodutiva 3) Monitoramento do Ecossistema Manguezal: Produção de Serapilheira 4) Monitoramento da Dinâmica Vertical de Substratos dos Ecossistemas Manguezal e Marisma 5) Monitoramento dos Ecótonos entre Manguezal e Marisma e entre Manguezal e Vegetação de Restinga.  Divulgar metodologia padronizada, de baixo custo e de fácil aplicação para a amostragem das funções do ecossistema, frente às Mudanças Climáticas Globais.


MC8 – Mapeamento de Habitats Marinhos: Conceitos, Técnicas e Aplicações       

confirmado

Instrutor: Alex Bastos (UFES)

e-mail: alexcardosobastos@gmail.com

Duração: 08hrs

Dia: 06/11/2016 (domingo)  – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa: dentro do contexto do Planejamento Espacial Marinho, ou seja, uso sustentável de recursos vivos e não vivos, o entendimento e reconhecimento dos diferentes habitats marinhos bentônicos é um dos principais passos para construir um sistema de gestão do espaço marinho. A proposta deste minicurso vem ao encontro dos esforços da academia em trazer este tema para que o mesmo seja mais difundido nas empresas e órgãos ambientais, passando a ser um modelo de estudos e levantamentos para tomadas de decisão. O minicurso abordará os conceitos de habitats, diferentes modelos de classificação usados mundialmente, a aplicação de “surrogates” no mapeamento e modelagem de habitats, as técnicas de mapeamento usadas no seu estado da arte e aplicações e exemplos no Brasil e no mundo. Apresentará uma abordagem multi-disciplinar para o estudo do fundo marinho.

material


MC9 – Genômica de sistemas marinhos no contexto das mudanças globais

confirmado

Instrutores: Fabiano Thompson (IBIO-COPPE-UFRJ) , Pedro Meirelles (IBIO-UFRJ), Cristiane Thompson (IBIO-UFRJ)

e-mail: fabianothompson1@gmail.com

Duração: 08hrs

Dia: 06/11/2016 (domingo) –  – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa: Este mini-curso está estruturado em torno dos seguintes tópicos: (i) Fundamentos de genômica marinha, (ii) Estrutura e função de genomas marinhos, (iii) Processos evolutivos, (iv) Diversidade genômica microbiana, (v) Metagenômica e processos ecológicos, (vi) Patógenos (Vibrios), (vii) Mudanças globais e a modulação da expressão gênica, (viii) Efeitos da temperatura, pH, e poluentes na expressão gênica.

material


MC10 – Radioatividade natural aplicada a estudos oceanográficos

confirmado

Instrutor: José Marcus Godoy (PUC-Rio) e e Rubens Figueira (IO-USP)

e-mail: jmgodoy@puc-rio.br; ; rfigueira@usp.br

Duração: 08hrs

Dia: 05/11/2016 (sábado) –  – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa: proporcionar um primeiro contato dos alunos de oceanografia com o uso dos radionuclídeos naturais como ferramenta no estudo de processos oceanográficos tais como mistura de águas e sedimentação. O curso deverá abranger os seguintes tópicos: o que é a radioatividade, radionuclídeos naturais e artificiais, principais tipos de decaimento radioativo, leis do decaimento radioativo, principais técnicas de medição e aplicações na oceanografia/estudos de caso. Tópicos a serem abordados:

  • O que é a radioatividade;
  • Tipos de decaimento;
  • Radioatividade natural e artificial;
  • Equações decaimento natural;
  • Noções da interação da radiação com a matéria;
  • Noções de medição da radioatividade;
  • Radionuclídeos naturais e artificiais e sua aplicação em estudos oceanográficos;
  • Taxas de sedimentação e datação utilizando diferentes radionuclídeos: Be-7, C-14, Pb-210, Th-230 e Cs-137;
  • Poluição radioativa nos oceanos e mares do mundo;
  • Uso de radionuclídeos naturais e artificiais como traçadores de dinâmica marinha;
  • Uso do quarteto de rádio como traçador da existência de descarga de água doce submarina (submarine groundwater discharge, SGD);
  • Aplicação dos radionuclídeos em estudos de reconstrução ambiental.

Material para download já disponível.

material


MC11 – Ocean Data View para iniciantes

confirmado

Instrutor: Leticia C. da Cunha (UERJ)

e-mail: lcotrim@uerj.br

Duração: 08hrs

Dia: 06/11/2016 (domingo)  – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa: destina-se a alunos de graduação, pós-graduandos, e cientistas com nenhuma ou pouca experiência com o software gratuito Ocean Data View (ODV), com foco nos dados GEOTRACES (elementos traço) e SOCAT (pressão parcial de CO2 nos oceanos). Serão abordados os seguintes tópicos: 1) Estrutura dos dados no ODV, importação de dados; 2) primeiros gráficos; 3) Ferramentas de cálculo do ODV; 4) Exportação de gráficos e dados; 5) A importância dos meta-dados; 6) Exercícios com os dados próprios de cada aluno. Os participantes inscritos deverão trazer para o curso notebook individual com OS Windows, Linux ou Mac, com a última versão do ODV instalada, e devem ter conhecimento básico de inglês e MS Excel e/ou OpenOffice Calc. Será disponibilizada conexão internet (sem fio ou cabeada) para baixar e instalar os pacotes de dados. 

Obs: 

Os alunos matriculados no MC11 devem fazer o download e instalação do programa abaixo antes do início do curso:
Para instalar o programa é necessário criar uma conta de usuário.

Os alunos devem também fazer o download dos seguintes pacotes de dados:
SOCAT v4:

World Ocean Atlas 2013:
https://odv.awi.de/fileadmin/user_upload/odv/data/WOA13/WOA13_1.00deg_1955-2012_Annual.zip

material


MC12 – Educação Ambiental no Ambiente Costeiro  CANCELADO

Instrutor: Sergio de Mattos Fonseca (DESUP/FAETEC)

e-mail: sergiomattosf@gmail.com

Duração: 08 hrs

Dia: 05/11/2016 (sábado)

Custo: R$100,00

Ementa: consolidar processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade construam valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente costeiro, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade. (lei no. 9.795, de 27 de abril de 1999). Para informações mais detalhadas sobre este mini-curso e as qualificações do instrutor, por favor clique aqui


MC13 – A pesquisa, avaliação e manejo dos recursos pesqueiros marinhos do Brasil

confirmado

Instrutor: Manuel Haimovici   (FURG)

e-mail: docmhm@furg.br

Duração: 08 hrs

Dia: 06/11/2016 (domingo)  – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa: entre os tomadores de decisão e muitos oceanólogos existe a visão de que a extensa Zona Econômica Exclusiva do Brasil é capaz de prover mais produtos pesqueiros, dependendo apenas de maiores investimentos.  Ao mesmo tempo a nível mundial os recursos pesqueiros estão sobrexplorados e a meta do manejo tem que ser atingir a sustentabilidade ecológica econômica e social da pesca. Para uma melhor compreensão da complexidade da exploração pesqueira, diversos aspectos sobre a produtividade dos ambientes marinhos, as características da pesca marinha no Brasil, a dinâmica populacional e a  avaliação de estoques e as opções de manejo serão tratada no curso.

Material Didático Disponível para download:

Recursos pesqueiros e Pesca no Brasil:

https://www.dropbox.com/s/j7lhixfa8cci71w/Apostila%20Recursos%20Pesqueiros%20e%20Pesca-Haimovici%20Costa%20%20ago2015.pdf?dl=0

Estudos de caso da pesca marinha no Brasil:

https://dl.dropboxusercontent.com/u/24400910/_MH%20ref/Livros%20editados/2014%20A%20pesca%20marinha%20e%20estuarina%20no%20Brasil_estudos%20de%20caso%20multidisciplinares%20%20Haimovici%20Andriguetto%20Sunye%20org%202014%20.pdf

Caracterização de sistemas pesqueiros Milenio:

https://dl.dropboxusercontent.com/u/24400910/_MH%20ref/Livros%20editados/2011%20Haimovici%20Sistemas%20Pesquiros%20.Pesqueiros.Editora.FURG.pdf

Prospecções de peixes demersais Revizee:

https://dl.dropboxusercontent.com/u/24400910/_MH%20ref/Livros%20editados/2008.Haimovici.et.al.Prospeccao.especies.demersais.arrasto.de.fundo.REVIZEE.pdf

Diagnósticos da pesca marinha e estuarina:

https://dl.dropboxusercontent.com/u/24400910/_MH%20ref/Livros%20editados/2006%20Isaac.etal.A%20pesca%20marinha%20e%20estuarina%20do%20Brasil%20no%20inicio%20do%20seculo%20XXI.%20%20recursos%2C%20tecnologias%2C%20aspectos%20socio-econ%C3%B4micos%20e%20institucionais.Diagn%C3%B3sticos%20Mil%C3%AAnio.pdf

Relatórios Executinvo Programa Revizee recursos pesqueiros:

https://dl.dropboxusercontent.com/u/24400910/_MH%20ref/Livros%20editados/2006%20Haimovici%20Cergole%20Lessa%20Madureira%20Jablonski%20Wongtschowski%20Panorama%20Nacional%20Relatorio%20Executivo%20Revizee%20capitulo%202.pdf

Dados pretéritos de prospecções pesca  Brasil Revizee:

https://dl.dropboxusercontent.com/u/24400910/_MH%20ref/Livros%20editados/2007%20Dados%20Pret%C3%A9ritos%20de%20Prospe%C3%A7%C3%A3o%20Pesqueira%20Marinha%20Brasil%20decadas%201960-1990.pdf

Axiomas sobre manejo de pescarias:

https://www.dropbox.com/s/kxfrhlo52w8agcx/Lackey%202006-axioms.PDF?dl=0

Consumo pescado na Amazonia:

https://www.dropbox.com/s/xuih0rt4jmvs74d/2011%20Consumo%20Pescado%20Amazonia%20Isaac%202011%20COOPESCAL%20FAO.pdf?dl=0


MC14 – Uso de Métodos Geofísicos no Estudo de Testemunhos Marinhos

confirmado

Instrutor: Luigi Jovane (IO-USP)

e-mail: jovane@usp.br

Duração: 08hrs

Dia: 06/11/2016 (domingo) – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa: Compreender os processos geológicos e paleoceanográficos faz parte da formação dos profissionais atuantes na área da oceanografia física, química e biológica. Quando o enfoque envolve estudos da evolução sedimentologica e climática e variações geológicas no passado, torna-se necessário um embasamento robusto envolvendo conceituação em metodologias para estudar a componente geofisica dos testemunhos marinhos, e compreensão sobre os processos paleoceanográficos que fazem variar esses parâmetros, com formas de aplicação de técnicas de estudos de dados reais. Tópicos a serem abordados:

  • Introdução. Metodologias de perfuração em mar e métodos de perfuração à rotação
  • Litoestratigrafia. Conceitos de sedimentologia: geotécnica dos sedimentos marinhos, calorimetria, espectrofotometria, MAD, condutividade térmica, raio gama induzido para densidade e ondas
  • Cronoestratigrafia: Raio gama natural e medidas de radioatividade, paleomagnetismo – magnetoestratigrafia e propriedades magnéticas
  • Minerais argilosos e elementos: metodologia de raios-x, XRD e XRF
  • Análise estatística no estudo de testemunhos
  • Avaliação de impacto ambiental usando testemunhos.

material


MC15 – Introdução à investigação sísmica de ambiente submersos rasos 

confirmado

Instrutor: Luiz Antônio Pereira de Souza (IPT)

e-mail: luizlaps@gmail.com

Duração: 08hrs

Dia: 06/11/2016 (domingo)  – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa: Discutir conceitos e fundamentos dos métodos sísmicos aplicados à investigação de ambientes submersos. Apresentar exemplos de aplicação. Manipular dados geofísicos com aplicativos como MDPS-Meridata, Sonarwiz, Hypack. A Geofísica constitui num conjunto de ferramentas de investigação indireta de extrema relevância para o geocientista que atua na investigação marinha. Material para download já disponível.

material


MC16 – Oceanografia por Satélites

confirmado

Instrutor: Milton Kampel (INPE)

e-mail: milton@dsr.inpe.br

Duração: 08hrs

Dia: 06/11/2016 (domingo) –  – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa: o sensoriamento remoto fornece uma visão sinóptica muito útil para a descrição da variabilidade espaço-temporal dos oceanos. A quantidade de variáveis oceanográficas que podem ser medidas por satélites é bem ampla. As aplicações são diversas e considera-se este meio de aquisição de informações para a oceanografia (física, química, biológica e geológica) tão eficaz como as informações obtidas por meios convencionais. Este minicurso introduzirá conceitos básicos do sensoriamento remoto aplicado à Oceanografia, seus princípios e aplicações nas zonas costeiras e oceânicas. Serão apresentados os principais sensores e produtos de satélite com ênfase em estudos sobre as mudanças globais. Espera-se difundir o uso do sensoriamento remoto no monitoramento climático e oceânico e em estudos sobre o entendimento dos potenciais impactos e respostas dos ecossistemas marinhos a essas mudanças. Espera-se também, atrair talentos para a área.

material


MC17 – Mamíferos Marinhos e a Interação com as Atividades Pesqueiras: pesquisa e conservação

confirmado

Instrutor: Carolina Pacheco Bertozzi (UNESP/BIOPESCA)

e-mail: carolina.bertozzi@clp.unesp.br

Duração: 08hrs

Dia: 05/11/2016 (sábado)  – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa: Introduzir o grupo dos mamíferos aquáticos e a problemática da interação com as atividades pesqueiras, focando na pesquisa e na conservação. Conteúdo programático: 1) Introdução aos Mamíferos Aquáticos;  2) Cenário da Pesca Internacional e Nacional; 3) Interações entre os mamíferos aquáticos e as atividades pesqueiras; 4) Monitoramento e pesquisa; 5) Medidas mitigadoras e conservação. Uma ampla variedade de interações entre os mamíferos marinhos e as atividades pesqueiras são descritas. Atualmente a captura acidental em aparelhos de pesca passivos é considerada a mais séria ameaça a conservação de diversas espécies em todo o mundo. Considerando o impacto antrópico das atividades pesqueira sobre as populações de mamíferos marinhos, este é um tema de relevância na conservação da biodiversidade.

material


MC18 – Tecnologias Subaquáticas como Ferramentas Oceanográficas.     CANCELADO

 


MC18 – Bioindicadores e biomarcadores de poluição marinha e alterações climáticas

confirmado

Instrutor: Thais da Cruz Alves dos Santos (UNIMONTE) e Maria Fernanda Palanch Hans (UNIMONTE)

e-mail: tcsantos@yahoo.com

Duração: 08hrs

Dia: 05/11/2016 (sábado) –  – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa: este minicurso apresenta os conceitos de poluição marinha em áreas costeiras e informa sobre práticas do uso de bioindicadores e biomarcadores para diagnóstico de ambientes impactados e seus efeitos na fauna. Alterações climáticas e efeitos. Programa:  1) Introdução sobre Poluição marinha; 2) Bioindicadores: conceito, classificação e características; 3) Bioindicadores de poluição marinha;  4) Técnicas: bioindicadores marinhos; 5) Biomarcadores de poluição marinha e alterações climáticas: conceito; classificação e características; 6) Técnicas: biomarcadores marinhos. O minicurso proporciona ao público uma percepção de atuação do profissional em ciências do mar sobre temática atual e relevante. Material para download já disponível.

material


MC19 – Reconstituindo a temperatura e a salinidade do oceano para períodos anteriores aos registros instrumentais: Por que e como fazer?           

confirmado

Instrutor: Cristiano M. Chiessi (EACH – USP)

e-mail: chiessi@usp.br

Duração: 06hrs

Dia: 06/11/2016 (domingo) – 08:00-12:00 hrs e 13:30-15:30 hrs

Custo: R$80,00

Ementa: Os efeitos das mudanças climáticas sobre os oceanos do planeta já são marcantes e devem se intensificar ainda mais nas próximas décadas. O conhecimento da variabilidade climática natural é fundamental não apenas para a projeção adequada do comportamento futuro do clima da Terra como para a elaboração de medidas de adaptação. No entanto, as séries instrumentais das principais variáveis climáticas são (i) relativamente curtas (para o Brasil e o oceano adjacente, por exemplo, raramente extrapolam os últimos 100 anos) e (ii) apresentam a influência das forçantes antrópicas. Entretanto, propriedades químicas, físicas e biológicas dos sedimentos marinhos permitem a reconstituição objetiva das principais variáveis climáticas para o período pré-industrial. Neste minicurso serão apresentados indicadores de temperatura (e.g., concentração de magnésio em testas de foraminíferos) e salinidade (e.g., isótopos estáveis de oxigênio em testas de foraminíferos acoplado a um indicador independente de temperatura) do oceano que permitem superar a marcante limitação imposta pelos dados instrumentais. Além da apresentação dos métodos, serão discutidas aplicações dos mesmos em estudos paleoceanográficos publicados recentemente na literatura internacional. Material para download já disponível.

material


MC20 – Os Recifes de Coral – o que são e como estão?

confirmado

Instrutores: Ruy K.P. Kikuchi (UFBA) Zelinda Margarida Andrade Nery Leão (UFBA)

e-mail: ruykenji@gmail.com  / zelinda.leao@gmail.com

Duração: 08hrs

Dia: 05/11/2016 (sábado)  – 08:00-12:00 hrs e 13:30-17:30hrs

Custo: R$100,00

Ementa:  Este minicurso abrangerá duas temáticas distintas: i) A formação e a história evolutiva dos recifes de coral do Brasil, e ii) Os processos naturais e os efeitos da ação antropogênica que ameaçam o ecossistema recifal brasileiro. Esses dois temas serão apresentados durante quatro sessões de 2 hs cada: 1) Definições, morfologia, distribuição dos recifes ao longo da costa e a história evolutiva dos recifes do Brasil, 2. A fauna coralina brasileira: composição e situação atual, 3. Ameaças globais e locais, 4. Métodos de monitoramento. Material para download já disponível. Material para download já disponível.

material

 





CBO2016